Faça parte de uma das melhores formações em Hipnoterapia do Brasil.

7 Mitos e Verdades sobre Hipnose

Mitos Hipnose
Hipnose

7 Mitos e Verdades sobre Hipnose

Hipnotizar uma pessoa

Há muitos mitos sobre o que é Hipnose e ela ainda é vista pelo senso comum com um certo preconceito, devido a ideias erradas a respeito deste fenômeno. Como hipnotista, temos o dever de desmitificar e tirar as dúvidas das pessoas que nos procuram, para esclarecer esses mitos e ajudá-las a ter uma percepção mais assertiva sobre como a hipnose funciona.

Mitos comuns sobre hipnose

Nesse artigo, eu listei alguns dos principais mitos que surgem e como você pode esclarecê-los. Lembre-se de comentar esse artigo no final, ok?

1. Hipnose é sono?

Não. Apesar de a maioria dos hipnotistas usar a palavra “durma” e “sono” durante o processo, isto são apenas metáforas para que o sujeito entenda que deve relaxar profundamente, COMO SE FOSSE dormir. A atividade cerebral de uma pessoa hipnotizada é tão alta quanto a de alguém que se encontra em vigília. Quando usamos a palavra “durma” enquanto estamos hipnotizando alguém, essa palavra significa apenas que a pessoa deverá “fechar os olhos, abaixar a cabeça e relaxar profundamente.

2. Na hipnose, eu perco a consciência?

Não. Durante a hipnose as pessoas estão conscientes do que está acontecendo ao redor e com a atenção concentrada no hipnotista e na sua voz. Aliás, a sua consciência é ampliada e não desligada, pois a pessoa hipnotizada tem um aumento de percepções, ampliando a sua capacidade de foco, atenção e concentração, além de uma maior capacidade de seguir as sugestões.

3. Hipnose é considerada uma técnica esotérica ou religiosa?

Não. Hipnose é um fenômeno neurofisiológico legítimo, onde o funcionamento do cérebro possui características muito especiais. Tais características, únicas, podem ser verificadas por alterações em eletroencefalograma no decorrer de todo estado hipnótico e visivelmente por manifestações não presentes em outros estados de consciência, como rigidez muscular completa, anestesia, hipermnésia (reforço da memória) e determinados tipos de alterações de percepção. A hipnoterapia usa essas vantagens de trabalhar com o cérebro neste estado para ajudar as pessoas.

4. Todos são hipnotizáveis?

Sim, todos. Considerando que a hipnose ocorre na vida diária, todas as pessoas são hipnotizáveis em algum momento, em alguma situação e em certas circunstâncias. Porém, existem pessoas que são naturalmente mais sensíveis do que outras. Nesse ponto precisamos compreender a palavra hipnose de formas mais amplas, e não apenas como o estado de transe hipnótico produzido pelo relaxamento.

A hipnose, segundo Dave Elman, é um estado de atenção focada e consciência periférica reduzida. Segundo esse pensamento, todas as vezes que estamos focados em algo sem perceber tanto o que está ocorrendo ao nosso redor, estamos vivendo uma experiência hipnótica.

Já na percepção de Milton Erickson, a hipnose é o uso das sugestões para a alteração da realidade, ou seja, ocorre sempre que estamos seguindo as sugestões ou as ideias de alguém, seja de forma consciente ou não. É nesse sentido mais amplo que devemos entender que todos são hipnotizáveis.

5. Existem pessoas que não devem ser hipnotizadas?

Sim. Sujeitos com transtornos mentais psicóticos e epiléticos devem ser evitadas. Isto não significa que não possam ser hipnotizados, porém exige habilidades mais avançadas do hipnotista.

6. Uma pessoa pode “não voltar” do transe?

Hypnotizando

Não. Embora os mitos sobre não voltar do transe sejam muito comuns, a experiência hipnótica é consciente e não leva a pessoa a lugar nenhum, senão em direção de si mesma. Quando estamos em transe hipnótico, aumentamos nossa capacidade de receber e liberar informação, ou seja, nossa mente se abre mais às sugestões que recebemos, ao mesmo tempo que temos mais capacidade para acessar recursos internos, como memórias, sentimentos, potenciais, etc.

7. Uma pessoa hipnotizada pode revelar Segredos?

Lembra que o estado é CONSCIENTE? Durante o transe, a mente possui um mecanismo de vigilância que preserva a integridade do sujeito e não permite que seja revelado algo que ele não esteja disposto a falar durante a sessão.

Considerações finais

Certamente existem muitos outros mitos quando o assunto é hipnose. O mais importante com esse artigo é podermos aprender sobre os mitos mais comuns e como podemos tirá-los, através do esclarecimento, tanto para nós, caso tenhamos alguns desses ou outros aqui não citados, bem como às pessoas que nos procuram querendo passar pelas experiências com a hipnose, seja no entretenimento ou na terapia.

Se você tinha alguns desses mitos, desejo que o artigo tenha esclarecido. Se tem alguma dúvida ou se lembra de algum mito que não citamos aqui, escreva sobre ele no campo de comentários abaixo.

Comentários (31)

  1. RICARDO FERREIRA

    André, como vai?
    Eu venho de uma família Cristã, em sua maioria católicos, faço parte de uma igreja evangélica conservadora, que segue usos e costumes muito rígidos, e esse assunto é combatido até com certo preconceito, mas eu, particularmente, considero certas colocações mais ignorância, que propriamente zelo pelas diretrizes. As pessoas desconhecem, e o que desconhecem, muitas vezes, tratam até com desrespeito e ameaças.
    Muito complicado conciliar certas crenças com novas ciências, sim por que a hipnoterapia é novidade em comparação com os mais de 2000 anos de cristianismo. Há muita confusão com magia, ilusionismo, mesmerismo, controle da mente… enfim dizem que são estratégias satânicas. Uma verdadeira balbúrdia.
    Por isso acho importante o trabalho sério e esclarecedor que você desenvolve e, embora eu encontre muita resistência dentro do meu círculo de amizade e familiar, sigo acompanhando e aprendendo muito com você. Obrigado pelo excelente trabalho! Você tem meu respeito! Um forte abraço!

    1. Olá Ricardo! Muito agradecido pelo seu comentario! Participe sempre 😉

  2. Jessé Paulo Alonso

    Gosto do mito de que a pessoa vai himitar uma galinha assim que for hipnotizada kkk

    1. ahahahaha – top! Já pensei em gravar um vídeo falando sobre isso e esse comentário me despertou novamente o desejo kkkkk

  3. Edna

    Muito bom o texto André!

    1. Gratidão Edna! Feliz pelo seu comentário aqui 😉

  4. Mauro Novalo

    Olá Mestre André
    Tudo bem?
    Considerando um encontro pelo zoom que participei, não me lembro do tema especíco, só que foi aboraado em determinada ocasião, que sempre é bom no hipnotismo a distância (via internet por exemplo) que se tenha os contatos (telefone e etc) para ligar para a pessoa, caso esteja em transe e aconteça por exemplo de cair a conexão (por qualquer motivo). Este cuidado é para se ter a segurança que tudo estará bem depois ou é para se retirar a pessoa do transe?
    Com base no anotado sobre o que é, podemos considerar que a pessoa pode sair do transe sózinho depois de determinado tempo. Obvio sempre com a preocupação de se verificar posteriormente se a pessoa está bem!
    Abraços
    Gratidão

    1. Perfeitamente Mauro! Quando estamos fazendo um atendimento online, uma das coisas essenciais e anotarmos o contato da pessoa para qualquer eventualidade. Abração!

      1. Mauro Novalo

        Gratidão Mestre André
        Abraço

        1. Abração Mauro!!

  5. Edna Brito

    Adorei o artigo André, parabéns!

    1. Valeu Edna!

  6. Emerson Dias

    Excelente explicação não deixou dúvida alguma sobre o processo hipnótico…. gratidão

    1. Valeu Emerson!!

  7. ZENIR

    Muito bom bem esplicado fácil de entender

    1. Que bom que curtiu Zenir! Abração

  8. JULIANA FRAGUAS

    Muito bom o artigo esclarece as principais dúvidas.

  9. Ed

    Simplesmente excelente!

    1. Valeu Ed!

  10. Giovani Ramos

    Muito bom e didático! Parabéns!

    1. Valeu Giovani!

  11. ORLANDO MIGUEL MADEIRA

    Muito bem elucidado. A grande dificuldade da pessoa aceitar ser hipnotizada é exatamente o medo…medo do desconhecido….apesar de estarmos na maioria do tempo hipnotizados.

    1. Com certeza Orlando! Daí a importância de esclarecer. Abração!

  12. Jaime Pombinho

    Uma vez mais um conjunto de informações relevantes sobre a Hipnose cuja leitura irei recomendar nas minhas consultas.

    1. Que bom que curtiu Jaime!!

  13. Ralfe Rodrigo

    Muito interessante e bem esclarecedor! Muito bom!

    1. Valeu Ralfe! tmj

  14. Mariza De Lucca Traverso

    Muito boa explanação e bem esclarecedora

    1. Obrigado Mariza!

  15. Célio Gomes

    Perfeito, esclarecedor e sucinto sobre um assunto antigo, cheio de mitos e tão essencial na nossa vida quando abordada da forma correta e simples como ela é.
    Parabéns!

    1. Abração!

Comente esse post

O seu endereço de e-mail não será publicado.