Faça parte de uma das melhores formações em Hipnoterapia do Brasil.

Níveis Neurológicos PNL – O que são Níveis Neurológicos e como trabalhar com eles?

Níveis Neurológicos PNL
PNL

Níveis Neurológicos PNL – O que são Níveis Neurológicos e como trabalhar com eles?

Níveis neurológicos da PNL é uma das ferramentas mais importantes que podemos aprender e utilizar em nosso dia a dia, seja em contextos pessoais ou profissionais. Criada por Robert Dilts e Todd Epstein a partir dos estudos de aprendizagem de Gregory Bateson, essa técnica pressupõe que nós atuamos em 6 níveis de experiências: Ambientes, Comportamentos, Capacidades, Crenças, Identidade, Espiritual.

Esses níveis variam entre experiências mais superficiais (ambientes e comportamentos) e experiências mais profundas e intangíveis (capacidades, crenças, identidade, espiritual) e todas as alterações que ocorram nos níveis acima vão consequentemente mudar as experiências e percepções nos níveis abaixo. Se uma crença é mudada, por exemplo, a capacidade de colocar em prática algumas estratégias que estavam suspensas por causa da crença é liberada. Desse modo, com novas estratégias em ação, criamos novas possibilidades, reduzimos limitações e mudamos o ambiente ao nosso redor.

Níveis de aprendizagens e experiências

Níveis Neurológicos - Metáfora Cômoda com Gavetas
Para entendermos mais sobre os níveis neurológicos, imagine uma cômoda com 6 gavetas, sendo que cada gaveta possui uma chave própria. Usando a metáfora, vamos representar da seguinte forma:

GAVETAS: os níveis neurológicos em si
CHAVES: as perguntas de acesso
CONTEÚDO: aprendizagens e experiências

Isto significa que, ao fazer uma pergunta (chave), abrimos um dos níveis (gaveta) e acessamos o seu conteúdo.

6 NÍVEIS NEUROLÓGICOS

AMBIENTE: Refere-se a ambientes externos, tempo, corpo e também pode ser aplicado em relação a percepções subjetivas (psicogeográficas), ou seja, a percepção que temos da localização de um sentimento ou de uma dor moral, por exemplo.

Responde às perguntas: Onde? Quando?
Acessa: Reações, Instintos, Restrições

COMPORTAMENTOS: Nível de ações e reações executadas sem um planejamento, ou seja, por impulso, padrões, manias, automatismos em geral. Nesse caso, os comportamentos seguem programações e são disparados automaticamente, sem interação direta do pensamento racional.

Responde à pergunta: O que?
Acessa: Ações

CAPACIDADES: Nível de capacidades, habilidades, possibilidades, competências, estratégias, mapas mentais que dão direcionamento aos comportamentos.

Responde à pergunta: Como?
Acessa: Direção

CRENÇAS: Nível de crenças, valores. São as “nossas verdades” e refere-se a tudo aquilo que nos motiva e é importante para nós. São as crenças que formam a nossa realidade, que dão sentido para a nossa vida, de acordo com os nossos princípios.

Responde à pergunta: Por que?
Acessa: Motivação, Propósito, Permissões

IDENTIDADE: Nível que representa o EU, nossa missão de vida.

Responde à pergunta: Quem?
Acessa: Missão

ESPIRITUAL: Nível do nosso campo de relações que compreende tudo aquilo que se estende além da nossa identidade: sistema familiar, social, profissional, religioso, político, etc. Também compreende nosso senso de pertencimento a algo maior: Deus, Cosmo, Universo, etc., independente do nome que se aplica a esse Algo Maior.

Responde à pergunta: Quem mais?
Acessa: Transmissão

Níveis Neurológicos PNL

Perguntas de acesso

Quando trabalhamos com os níveis neurológicos, usamos perguntas para acessar as informações de cada nível e identificar os conteúdos existentes nos mesmos. Cada nível possui padrões específicos de perguntas que podemos fazer para a aplicação da técnica.

AMBIENTES: Onde? Quando?
Ex.: Onde isso acontece? Quando você percebe?

COMPORTAMENTOS: O que?
Ex.: O que você faz? O que você quer?

CAPACIDADES: Como?
Ex.: Como você sabe? Como você deve agir?

CRENÇAS: Por que?
Ex.: Por que isso é importante? Por que você faz?

IDENTIDADE: Quem?
Ex.: Quem é você? Quem você quer ser?

ESPIRITUAL: Quem mais?
Ex.: Quem mais é importante? Quem mais age assim?

Para fazer as perguntas, a única regra importante é desafiar os níveis abaixo com perguntas dos níveis acima. Por exemplo: se uma pessoa se queixa de que a casa está desarrumada (ambiente), podemos perguntar:

  • O que você faz para permitir que isso aconteça? (comportamentos)
  • Como você pode resolver esse problema? (capacidades)
  • Por que é importante manter a casa desarrumada? (crenças)
  • Em quem você se transforma quando a casa fica desarrumada? (identidade)
  • Quem mais você conhece que deixa/deixava a casa desarrumada? (espiritual)

Todos esses exemplos de perguntas farão a pessoa pensar em um nível acima de onde o problema está sendo causado e isso abrirá a sua mente para novas percepções que poderão levá-la à solução do problema.

Realinhamento dos níveis neurológicos

Eu gravei um áudio para você ouvir e fazer o realinhamento dos níveis neurológicos e reprogramar a sua mente. Isso ajudará o seu pensamento a criar novas estruturas e formas de interagir com a sua realidade, além de proporcionar calma, bem estar e estabelecer profundas conexões com o seu EU interior.

Para fazer o realinhamento, acesse:
→ Realinhamento dos Níveis Neurológicos

A solução de um problema está em um nível superior ao que foi criado (Albert Einstein)

Se você gostou desse artigo, participe comigo deixando seu comentário abaixo 😉

 

Comentários (15)

  1. Jesse Paulo Alonso

    Como sempre excelente explicação, níveis neurológicos gosto demais do assunto

    1. Valeu Jessé!

  2. Sergio

    Ok

  3. Elisabete

    Excelente artigo, fazer o realinhamento dos níveis neurológicos guiada por você sempre é incrível o resultado.
    Obrigada por esse aprendizado

    1. 🙂 gratidão sempre Bete!

  4. Paulo Sérgio

    Fala mestre! Artigo top! Obrigado por compartilhar

    1. Valeu Paulo!

  5. Suellen Prado

    Eu fiz meu curso de PNL recentemente e nele aprendi sobre os níveis neurológicos e com certeza é uma técnica incrivel. Esse artigo me ajudou a entender mais algumas coisas sobre o assunto e tb adorei o exemplo da cômoda. Muito esclarecedor André.

    1. Oi Suellen! Gratidão!

  6. Oswaldo

    Incrível saber disso! Já tinha lido algumas coisas sobre niveis da PNL, mas nada tão completo. Valeu

    1. Valeu Oswaldo!! Abração meu amigo!

  7. Evelyn

    Adorei o artigo André! Me ajudou muito. Gratidão

    1. Que bom Evelyn! Fico feliz 😉

  8. Pedro Augusto

    Com certeza esse foi o artigo mais completo sobre níveis neurológicos que encontrei. Parabéns!

    1. Valeu Pedro!

Comente esse post

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *